450 cv + família = S2

Já peço desculpas a você que busca um teste do RS4 Avant sem deixar transparecer paixão ou admiração. É difícil não colocar ao menos um pouco de sentimento ao ter em sua garagem uma das únicas peruas superesportivas do mercado global. Se não concorda, é melhor parar por aqui e procurar alguma avaliação de SUV.

Audi RS 4 Avant

 

Os portões da Audi se abriram e lá estava o RS4 Avant vestindo seu uniforme cinza, com rodas aro 20″ e enormes discos de freios acompanhados de pinças vermelhas. No evento de lançamento em conjunto com o RS5, o coupé mostrou melhor desenvoltura na pista, porém, nada é mais hipnotizante que a carroceria de uma station wagon equilibrada e, no caso do RS4 Avant, alargada e baixa.

Audi RS 4 Avant

 

A quarta geração do RS4 Avant (desconsiderando o RS2, uma das obras de arte automotivas do mundo) vive sob o código B9 e está baseada na mesma plataforma dos demais A4, a MLB Evo, a variação para motores longitudinais da MQB. Falando em motor, é o que mais diferencia o RS4 dos demais membros da família, e merece um parágrafo à parte.

O V6 de 2.9 litros faz parte da família EA839, que ainda enquadra o V6 3.0 que equipa, por exemplo, o Porsche Panamera. A maior diferença entre os dois é o curso dos pistões, 3 mm menor que no 3.0 – são 84,5 mm de diâmetro e 86 mm de curso. Isso permite uma taxa de compressão menor e faz com que o motor gire mais, além haver maior pressão nos turbos posicionados entre as bancadas de cilindros. Os caracóis têm geometria variável e trabalham entre 1,2 e 1,5 bar de pressão, resultando em 450 cv e 61,2 kgfm de torque já a 1.900 rpm. Os comandos têm variador de tempo na admissão e escape, e de abertura na admissão. Pesa apenas 182 kg.

Diferente do A4 também é a transmissão. No lugar da dupla embreagem, está um câmbio automático de 8 marchas ligado ao sistema de tração integral Quattro, como manda o figurino de esportivos da marca. Apesar de ter conversor de torque, as trocas são rápidas como em uma caixa de dupla embreagem e permitem até alguns abusos nas reduções. No uso “normal”, as mudanças são suaves e quase imperceptíveis, principalmente no modo Comfort.

E é aqui que o RS4 Avant faz fãs. Aperte um botão e tenha praticamente uma A4 Avant “original” para usar na cidade, fazer compras, colocar as cadeiras das crianças no banco traseiro e até fazer viagens longas – o consumo de 11,9 km/l na estrada permite rodar cerca de 690 km sem abastecer. Apesar dos 450 cv, o consumo na cidade também foi contido para a potência, com 6,4 km/l – alguns carros com menos poderio fazem menos, lembrando que bebe apenas gasolina.

Audi RS 4 Avant

 

A não ser pelo cuidado com os pneus de perfil “chiclete” e o para-choque dianteiro baixo, o RS4 Avant é dócil e confortável, já que a suspensão conta com amortecedores adaptativos que mudam sua rigidez conforme o modo de condução selecionado. Cheguei a ouvir que era um A4 “tunado”…

Mas o melhor aparece quando buscamos o modo Dynamic no botão localizado logo abaixo do controle do ar-condicionado, o Audi Drive Select. As válvulas no coletor de escape abrem, o ronco fica provocante, a suspensão enrijece e as respostas do acelerador se tornam bem sensíveis, além de as trocas de marchas ficarem mais rápidas e brutas. Trave os pés no freio e no acelerador ao mesmo tempo, comece a contagem regressiva do controle de largada e, ao soltar o freio, você precisará de apenas 3,8 segundos para chegar aos 100 km/h – e mais alguns poucos para correr o risco de perder sua habilitação. Os pneus 275/30 R20 agarram no chão, a tração Quattro leva 60% da força para o eixo traseiro e 40% para o dianteiro e a perua que, até então era familiar, dispara como um esportivo puro sangue.

Audi RS 4 Avant

 

Se seu negócio é andar nas serras da vida, o RS4 é seu carro também. Junte a suspensão “travada” com os pneus largos, freios extremamente eficientes (não são todos os carros de 1.700 kg que estancam de 100 a 0 km/h em 34,7 metros) e tração integral a uma direção direta e tenha uma máquina devoradora de curvas. A vantagem de uma perua diante um SUV é essa: tem interior para cinco pessoas com conforto e um porta-malas de 505 litros (com abertura elétrica da tampa) sem abrir mão da dinâmica de um sedã.

Eu avisei que este teste seria algo para mostrar que o RS4 não é uma escolha racional. Custa R$ 546.900. OK, é muito, mas entrega espaço interno, 450 cv, comportamento de esportivo e diversas tecnologias de carro de luxo, como central multimídia de última geração, piloto automático adaptativo e assistente de faixa (estes dois últimos opcionais). É diversão garantida para pai, mãe e filhos. Ou amigos, amigas e colegas de trabalho.

Ficha Técnica – Audi RS4 Avant 2019

MOTORdianteiro, longitudinal, 6 cilindros em V, 24 válvulas, 2.894 cm³, injeção direta, biturbo, gasolina
POTÊNCIA/TORQUE450 cv de 5.700 e 6.700 rpm/61,2 kgfm de 1.900 a 5.000 rpm
TRANSMISSÃOcâmbio automático de 8 marchas, tração integral
SUSPENSÃObraços sobrepostos na dianteira e multilink na traseira
RODAS E PNEUSliga leve de 20″ com pneus 275/30 R20
FREIOSdiscos ventilados nas quatro rodas com ABS e ESP
PESO1.715 kg em ordem de marcha
DIMENSÕEScomprimento 4.781 mm, largura 1.866 mm, altura 1.404 mm, entre-eixos 2.826 mm
CAPACIDADEStanque 58 litros; porta-malas 505 litros
PREÇOR$ 546.900

 

MEDIÇÕES MOTOR1 BR (gasolina)
Audi RS4 Avant
Aceleração
0 a 60 km/h1,8 s
0 a 80 km/h2,7 s
0 a 100 km/h3,8 s
Retomada
40 a 100 km/h em S3,0 s
80 a 120 km/h em S2,7 s
Frenagem 
100 km/h a 034,7 m
80 km/h a 022,5 m
60 km/h a 012,9 m
Consumo
Ciclo cidade6,4 km/l
Ciclo estrada11,9 km/l

Galeria: Audi RS 4 Avant 2019 – Lançamento no Brasil

Fonte: motor1

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *